Microsoft libera a plataforma BPOS no Brasil

Esta semana, a Microsoft lançou oficialmente no Brasil o BPOS (Business Productivity Online Suite), seu conjunto de soluções de colaboração e mensageria, que contém as soluções Exchange Online, SharePoint Online, Office Live Meeting e Office Communications.

Clique no link  a seguir para assistir a apresentação: http://www.microsoft.com/online/pt-br/demo/demo.aspx

Para mais informações acesse  http://www.microsoft.com/online/business-productivity.mspx

Um abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

CIO USA:Um guia com “quase” tudo sobre SharePoint!

Se você está pensando em adotar o SharePoint como plataforma de colaboração ou mesmo em outras dezenas de possibilidade onde ele se encaixa perfeitamente, como intranets, extranets, sites corporativos e assim por diante, acesse o link a seguir e confira uma série especial publicada na revista americana CIO.

O conteúdo foi muito bem elaborado, contendo desde os fundamentos, passando pelos vários tipos de utilização do produto e também auxiliando na análise de custos das licenças e da manutenção da plataforma.

Eis aqui – conforme o título publicado pela CIO Magazine – a “bíblia do sharepoint”:
http://www.cio.com/article/588465/SharePoint_Bible_Your_Complete_Guide_to_Microsoft_s_Collaboration_Software

Boa leitura e um grande abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

CBC News – World – How social media is changing the aid business

Esta publicação foi feita através do site da CBC News, utilizando uma das facilidades da WEB 2.0! 

Clique no LINK abaixo para ler a matéria!
CBC News – World – How social media is changing the aid business.

Um abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

NY Times: Redes Sociais auxiliam pacientes com problemas crônicos de saúde

O New York Times publicou ontem (24/03/2010) uma matéria bem interessante a respeito da utilização de redes sociais segmentadas no auxílio a pacientes com doenças crônicas.

Já publiquei algo sobre este assunto anteriormente e a matéria complementa aspectos abordados e disponibiliza uma lista com redes sociais segmentadas com este objetivo (apoiar a saúde pública).

Acesse cliando AQUI ou no seguinte link:
http://www.nytimes.com/2010/03/25/technology/25disable.html?ref=technology BOA LEITURA !!!

Um abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

Aparelho de TV com rede social está a caminho

Depois de se firmar nas telas de computadores e smartphones, o próximo passo do Google pode ser rumo às televisões. Segundo matéria pulicada pelo jornal The New York Times, a empresa se uniu à Intel e à Sony para desenvolver uma nova classe de televisores equipados com internet, o Google TV.

A ideia é tornar mais rica a experiência de navegar na internet pela televisão, incorporando diversos aplicativos da web aos televisores. Hoje já existem TVs com conexão à internet, mas a navegação ainda é limitada.

De acordo com o NYT, a televisão utiliza Android, sistema operacional desenvolvido pelo Google para smartphones. Já a parte de hardware contará com microprocessadores da Intel, e a Sony, como se pode imaginar, entrará na parceria com os televisores.

Outra empresa que pode participar do desenvolvimento do Google TV é a Logitech, que ficaria responsável pela criação do controle remoto e de outros periféricos. A novidade seria um pequeno teclado para controlar o aparelho.

Redes sociais

O objetivo do projeto é criar um novo padrão na maneira de ver TV. O espectador poderia, por exemplo, buscar informações na internet enquanto vê um programa.

Um dos grandes trunfos do Google TV, porém, é a incorporação de aplicativos da web aos televisores. Entre os aplicativos estão redes sociais, como Twitter, Facebook e Orkut, e sites de fotos, como o Picasa.

Outra possibilidade é montar a própria programação a partir de vídeos do YouTube. Além disso, será possível fazer compras e downloads.

Nenhuma das três empresas confirmou a novidade, mas o projeto está sendo desenvolvido há alguns meses, segundo o NYT. A expectativa é de que o Google faça o anúncio oficial durante uma conferência em maio.

Fontes: Jornal Destak SP e NY Times

Um abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

Computerworld: Três ferramentas para melhorar a colaboração na empresa.

Conheça serviços que complementam o SharePoint: um de transferência de arquivos, um de live meeting e sistema de mensagens instantâneas e microblog.

Matéria publicada na Computerworld. Vale a pena conferir!

Um Abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

Redes Sociais + Colaboração: Encontre respostas através do Aardvark

Precisando de respostas para suas dúvidas cruéis? Solicite ajuda ao Aardvark.

    
O Aardvark é um serviço (motor) de busca que retorna respostas aos seus questionamentos através de busca em redes sociais, instant messaging e, segundo o próprio site, no IPhone. A sua utilização é bem simples, pois, você publica sua dúvida e ele encaminha para quem está melhor qualificado para responder a respeito do assunto abordado. Em alguns minutos (segundo o site) você terá sua resposta.

Eu efeuei alguns testes e em 70% das perguntas, realmente a resposta foi rápida. Demorou em média 20 minutos, porém, algumas questões técnicas ainda estão sem reposta depois de 1 dia… Ainda tenho esperança… 🙂
A solução é bem interessante, talvez seja uma idéia útil em sua extranet com tecnologia web 2.0…

   
Site: www.vark.com
Proprietário: Google (Adquiriu o site em 12 de Fevereiro de 2010)

Computerworld: Microsoft integra Linkedin ao Outlook 2010

Mais uma novidade no mercado utilizando a capacidade de integração da Web 2.0.

Complemento, que liga a rede social por meio do Outlook Social Connector, ainda está em fase de testes, mas já pode ser baixado.

Leia a matéria completa na Computerworld:
http://computerworld.uol.com.br/tecnologia/2010/02/17/microsoft-integra-linkedin-ao-outlook-2010/

Um abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

Redes sociais: sem estratégia, investida pode acabar mal

A matéria “Redes sociais: sem estratégia, investida pode acabar mal” foi publicada dia 08/01/2010 por Silvia Noara Paladino no site www.resellerweb.com.br. O conteúdo tem tudo haver com as publicações deste blog, então recomendo a leitura.

Acesse a matéria aqui http://www.resellerweb.com.br/noticias/index.asp?cod=64257

Um abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

Ciclo de vida da adoção da tecnologia e inovação

Hoje apresento uma breve abordagem a respeito do ciclo de vida na adoção da tecnologia e inovações. Como um dos objetivos deste blog é abordar inovação, vejamos como isso acontece segundo o modelo de Joe M. Bohlen, George M. Beal and Everett M. Rogers da Iowa State College (Este ciclo originalmente foi desenvolvido e testado com fazendeiros e tratava-se da adoção de padrões de sementes / milho). Após este modelo, surgiram outros, que são adaptações, porém, mantendo a base da teoria inicial.

De acordo com os autores (primeiro ciclo publicado e demais adaptações) o ciclo é dividido em 5 categorias / classes, conforme apresentadas a seguir (Vou utilizar os termos originais em inglês).

1) innovators: os primeiros indivíduos a adotarem a tecnologia. São pessoas que estão dispostas a correr riscos, na maioria jovens de classes socias privilegiadas, com conhecimentos / habilidades financeiras, acesso a recursos científicos e contato com outros inovadores.

2) early adopters: estes indivíduos são grandes formadores de opinião – comparando-os com as categorias a seguir -, além de terem características parecidas com a anterior (innovators) como a juventude, conhecimentos financeiros, ótimas condições sociais e financeira. Também possuem mais probabilidade e capacidade de ascender socialmente do que as categorias a seguir.

3) early majority: indivíduos um pouco mais conservadores, porém abertos a novas idéias. Normalmente demoram um tempo maior para adotar novas tecnologias comparando-os com os “early adopters”. Outras características são a ascenção social menor, conhecimentos / habilidades financeiros mais limitados e capacidade de formar opiniões também mais limitadas.

4) late majority: estes são indivíduos conservadores / céticos em relação as inovações e novas tecnologias e começam a utilizá-las após a maioria das outras pessoas já estarem em plena utilização das inovações. Geralmente pertencem a classes sociais menos privilegiadas, tem pouca habilidade financeira e quase nenhum poder de formação de opinião.

5) laggards: obviamente este são os últimos a aderirem as inovações tecnológicas. Geralmente são indivíduos com aversão a mudanças e inovações, com idade um pouco maior que os demais, além de pertencerem a classes sociais mais baixas e possuírem menor nível de educação e cultura.

     Tente fazer um exercício de autoconhecimento e analisar em qual categoria você mais se identifica. A partir desta percepção é possível saber, por exemplo, quanl é o melhor momento para que você – ou sua empresa – passe a adotar uma nova tecnologia. Lembre-se que estar nas primeiras categorias significa correr riscos – inclusive financeiro – e que você irá necessitar de profissionais bem qualificados para auxiliá-lo neste processo. Tente ficar atento também para não ficar totalmente para trás, com medo excessivo e imóvel em relação às novas tecnologias.

Boa sorte e
Um abraço!!!
Antonio Ricardo Gonçalves