SharePoint: Aplicativo ou Plataforma? Resposta: Ambos

Na minha opinião, o que torna o SharePoint 2010 muito interessante é a questão apresentada no título deste artigo, ou seja, ser uma solução com abrangência e possibilidades imensas.

Vou explicar a seguir minha visão sobre o que considero Aplicação SharePoint e Plataforma SharePoint.

1. Aplicação SharePoint: Desta perspectiva, o SharePoint lhe oferece soluções de colaboração prontas para usar, ou seja, você pode instalar o SharePoint 2010 e já configurar para que seja seu site de intranet com todos os recursos de colaboração e computação social que já vem desenvolvidos pela Microsoft. Como exemplo temos os sites de equipes, perfis pessoais para uma rede social, bibliotecas etc.

2. Plataforma SharePoint: Pensando nesta segunda perspectiva, é possível – principalmente através do .NET – desenvolver diversos tipos de soluções utilizando várias combinações da Plataforma SharePoint 2010 com recursos .NET, IIS 7.5, Armazenamento de dados distribuidos e inúmeros recursos que podem ser agregados de acordo com seus requisitos de negócio. Como exemplo, temos sistemas auxiliares na tomada de decisões, que podem, através de dados extraídos em um determinado processo de produção, fornecer informações para que sejam tomadas decisões estratégicas na produção de um produto. Tais informações podem ser apresentadas de inúmeras formas, como gráficos e podem ser acessadas em qualquer local ou dispositivo, já que estamos tratando de um ambiente web. Também podemos utilizar os mesmos dados, para que o próprio sistema determine quais caminhos tomar e apenas informar os profissionais envolvidos no proceso.

Resumidamente podemos definir o SharePoint 2010 como uma solução imensamente flexível e aplicável em qualquer tamanho de empresa e/ou segmento de negócio  e que é possível se expandir ou contrair de acordo com a necessidade da empresa.

Um grande abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

Hora de priorizar…

Olá amigos,
Vou deixar de publicar novos artigos nos próximos meses, pois, estou com vários projetos profissionais e pessoais aos quais estou me dedicando prioritariamente.

Agradeço a todos pelo tempo dedicado a leitura dos artigos e também pela troca de conhecimento através deste Blog.

Até mais,
Antonio Ricardo Gonçalves
Twitter: @argoncalves
LinkedIn: http://br.linkedin.com/in/antonioricardo

A vida é muito curta para ser pequena. – Benjamin Disraeli

Microsoft libera a plataforma BPOS no Brasil

Esta semana, a Microsoft lançou oficialmente no Brasil o BPOS (Business Productivity Online Suite), seu conjunto de soluções de colaboração e mensageria, que contém as soluções Exchange Online, SharePoint Online, Office Live Meeting e Office Communications.

Clique no link  a seguir para assistir a apresentação: http://www.microsoft.com/online/pt-br/demo/demo.aspx

Para mais informações acesse  http://www.microsoft.com/online/business-productivity.mspx

Um abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

CMS – Content Management Systems

Como abordado anteriormente no POST “Sistemas para Gerenciamento de Conteúdo“, este tipo de ferramenta é um dos pilares em sua estratégia de criação da solução de colaboração web. (Caso você não esteja familiariazado com o termo CMS, recomendo a visita ao POST anterior antes de continuar.)

 

Relembrando:
CMS: Content Management Systems ou, em português,
Sistemas para Gerenciamento de Conteúdo

Para auxiliar na tomada de decisões, oriento a utilização dos sites a seguir como instrumentos de auxílio nesta atividade.

CMS Watch: http://www.cmswatch.com– Site em inglês
Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_content_management_systems

Aqui no blog, você também encontrará várias outras dicas, recomendações e opiniões a respeito de CMS que irão lhe ajudar a decidir e, caso necessite de mais algum apoio, contate-me através do blog ou e-mail.

Um grande abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

Redes sociais: As novas Cataratas do Niagara???

Bom… Com este título, você deve estar pensando que fiquei maluco. Talvez, por enquanto, esteja apenas a caminho, mas, vamos lá… 

                Pensei no título acima após refletir a respeito do exagero que existe por parte de muitos no sentido de utilizar as redes sociais apenas como instrumento de marketing, seja no âmbito dos negócios ou mesmo para trabalhar seu marketing pessoal. Acredito que este comportamento seja até natural, pois, desde os primórdios o homem tem feito muita coisa para aparecer, como descer as Cataratas do Niágara num barril para obter fama, submeter-se a reality shows que mais parecem um circo de horrores e mais recentemente tomando atitudes nas redes sociais que vem chamando a atenção como, famosos – ou desconhecidos – oferecendo “prêmios” para seus seguidores, ou ainda aqueles que passam o dia “twittando” e esquecem de produzir algum conteúdo interessante, apenas com o duvidoso objetivo de estar em evidência.

                 A idéia hoje é chamar atenção para o potencial que as redes sociais têm para agregar valor e conhecimento a todos nós, e temos ótimos exemplos como o LinkedIn, PatientsLikeMe, Banco de Saúde e outras muitas redes sociais segmentadas ou grupos de discussão, onde realmente é possível obter conteúdo de qualidade, com objetivos claros que não sejam a publicação de um monte de bobagens apenas para divulgar um produto / empresa ou pessoa “sem conteúdo”. Ressalto a importância da análise destas redes de maneira abrangente, visualizando o potencial para produzir algo satisfatório como uma base de conhecimento para sua empresa ou ainda para a manutenção da memória institucional desta.

                 Para finalizar a idéia, minha sugestão, para os que têm algum interesse no assunto, é esquecer os modismos – atualmente as redes sociais estão excessivamente relacionadas ao marketing – e pensar em meios de utilizar as redes sociais de forma produtiva, trazendo algum ganho intelectual, social ou institucional que vá além dessa moda “marqueteira”. Considero o marketing fundamental, porém devemos nos lembrar de utilizá-lo de maneira ética e inteligente. O mesmo pensamento aplica-se ao Twitter – o qual citei neste POST. Utilize-o com parcimônia e inteligência.

PS.: Uma pausa para descontração… Se você quiser conhecer um pouco mais a respeito das pessoas que desceram as cataras no barril (Se você assistiu ou assiste ao desenho animado do pica-pau já deve ter visto isto!) clique aqui ou procure pela história de Bobby Leach, um dos pioneiros da façanha (mais precisamente, o segundo maluco a fazer isto).

Exercite a Colaboração na Web!
Um grande abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

Conceito e utilização do Microsoft SharePoint

Estive acompanhando as estatísticas do blog – através do painel do WordPress – e percebi que existe uma procura grande a respeito de assuntos relacionados ao Microsoft SharePoint. Recomendo aos interessados no assunto que acessem a nova série de publicações que estou redigindo, acessando minhas publicações mais recentes.
Exemplo http://wp.me/pHEPe-72 ou diretamente na Página Principal do meu BLOG antonioricardo.org.

Grande Abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

O que é Web 2.0? (Conceito básico)

     O termo Web 2.0 está associado a aplicações WEB onde o objetivo principal é facilitar os seguintes aspectos: Compartilhamento de informações de maneira interativa, interoperabilidade, desenvolvimento com foco no usuário e colaboração na World Wide Web (www).

Um site baseado no conceito Web 2.0 proporciona que o usuário interaja com outros usuários ou mesmo altere o conteúdo deste site, diferente dos sites da geração Web 1.0, onde o conteúdo era – ou é – estático, ou seja, o usuário apenas tinha acesso para ler as informações, sem nenhum outro tipo de recurso adicional.

Alguns exemplos de sites Web 2.0 são as redes sociais, comunidades, wikis, blogs, sites que compartilham vídeo entre outros vários tipos de aplicações – como as de colaboração – que proporcionam tal interatividade.

O termo Web 2.0 (2004) está associado com Tim O’Reilly, que utilizou pela primeira vez este termo – e também o conceito – no evento O’Reilly Media Web 2.0 conference in 2004.

Clique AQUI para ver outra publicação sobre Web 2.0 em meu BLOG: https://antonioricardo.org/2010/09/29/o-que-e-web-2-0/
Neste artigo abordo com mais detalhes técnicos e exemplificando com cenários e diagramas. Confira!

Um abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

Um vídeo divertido para quem quer entender Wikis

Venho falando bastante a respeito dos Wikis (será que estou exagerando?!)… Neste link http://www.youtube.com/watch?v=-dnL00TdmLY você encontra uma apresentação (em inglês) bem humorada e divertida que lhe ajudará a entender como os Wikis funcionam.

Se preferir, assista aqui mesmo!!!

 Um abraço!!!
Antonio Ricardo Gonçalves

Yelp: Um excelente exemplo de colaboração e rede social

     O Yelp é um site destinado a avaliar serviços e produtos (Até aí outros sites fazem o mesmo.) O que considero diferencial é a característica de unir perfeitamente os recursos de colaboração com uma rede social muito bem elaborada.

     Além das análises e opiniões (o básico), existem outros recursos diferenciados integrados ao serviço, como troca de mensagens (offline) e bate-papo.

     Este é um local excelente – se você está disposto a aprender ou desenvolver seus conhecimentos a respeito das redes sociais e colaboração – para navegar algumas horas por semana. Bom… Neste caso, melhor do que ficar lendo o post, é acessar. Clique AQUI!

OBS.: Como este serviço vem se destacando, muita gente GRANDE está interessada. O Google já fez uma oferta oficial mas, até o momento da publicação deste post, tal oferta (500 milhões de dólares! uuuufa…) não havia agradado os atuais proprietários do site. Vamos ver como serão os próximos episódios..!

Grande Abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

Colaboração + Grupos de Trabalho + Projetos = Resultados

     Alguns dos maiores beneficiados com as Redes Sociais Corporativas são os responsáveis por projetos, sejam eles coordenadores, gerentes ou patrocinadores.

     A partir de sistemas web desenvolvidos para tal finalidade, tornou-se possível gerenciar projetos de maneira mais eficiente e eficaz, através de soluções que disponibilizam controle de tarefas, custos, prazos, recursos humanos entre outras dezenas de possibilidades. É possível acompanhar qualquer um dos envolvidos em projetos, independentemente de localização geográfica, função (seja o envolvido, um gestor de departamento ou um técnico de um prestador de serviços).

     Utilizando como exemplo prático o Project Server / EPM 2007 da Microsoft, a partir do momento que um colaborador passa a ser um membro de um projeto, ele irá obter acesso a uma área (grupo de trabalho) onde ele poderá compartilhar (fornecendo e recebendo) informações, controlar as suas atividades, participar de conferências / reuniões on-line entre outros recursos. Algo bem interessante é a possibilidade deste colaborador ter acesso a um conjunto de informações de outros projetos que estão ocorrendo e aqueles que já foram finalizados, pois, desta forma ele poderá reutilizar processos, documentos e também conhecimentos previamente utilizados.

Área de Trabalho do EPM 2007

A seguir segue o link para quem deseja conhecer um pouco mais a respeito do EMP 2007. Trata-se de uma demonstração da solução:
http://www.microsoft.com/project/en/us/demo-enterprise-project-management.aspx

Um Abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves