Mais força na colaboração: Microsoft compra Yammer!

Está tudo acertado entre as empresas (US$ 1.2 b.)…
Agora a Yammer faz parte da Divisão Microsoft Office, o que, creio eu, trará mais força ainda para a plataforma Microsoft SharePoint e as soluções direcionadas a colaboração corporativa. Vamos acompanhar os próximos passos e identificar as melhorias que serão incorporadas as soluções da Microsoft!

Aqui tem uma matéria da CNET com valores do negócio e mais alguns detalhes: http://news.cnet.com/8301-10805_3-57459986-75/microsoft-acquires-corporate-social-network-yammer-for-$1.2b/

Um grande Abraço!
Antonio Ricardo

Anúncios

Hora de priorizar…

Olá amigos,
Vou deixar de publicar novos artigos nos próximos meses, pois, estou com vários projetos profissionais e pessoais aos quais estou me dedicando prioritariamente.

Agradeço a todos pelo tempo dedicado a leitura dos artigos e também pela troca de conhecimento através deste Blog.

Até mais,
Antonio Ricardo Gonçalves
Twitter: @argoncalves
LinkedIn: http://br.linkedin.com/in/antonioricardo

A vida é muito curta para ser pequena. – Benjamin Disraeli

Salesforce vai as compras novamente!

Desta vez a Salesforce foi às compras e está fortalecendo a colaboração em seus serviços online. No último dia 6 de janeiro de 2011 foi anunciada a compra da empresa DimDim pela Salesforce pelo valor de US$ 31 mi.

A DimDim desenvolveu uma plataforma de colaboração com recursos de mensagens, compartilhamento de telas, chat entre outras funcionalidades de colaboração, que chamaram a atenção de Salesforce, que até então não possuia um serviço com a mesma qualidade da DimDim para oferecer juntos com seus serviços em nuvem.

Se você se interessa pelos assuntos deste blog vale a pena passar pelos sites da Salesforce e da DimDim para entender na prática o que é tirar proveito dos conceitos da Web 2.0 e dos recursos de Colaboração pela Web. Você também irá perceber outro conceito que tenho abordado: Cloud Computing. A Salesforce está literalmente nas nuvens.

Salesforce: http://www.salesforce.com/
DimDim: http://www.dimdim.com/

Um grande abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves

Redes sociais corporativas: três dicas para adoção do modelo (COMPUTERWORLD)

Unisys relata as principais lições aprendidas com o projeto de implementação de uma ferramenta colaborativa para uso dos funcionários.

A empresa de serviços de TI Unisys está tentando entregar a seus funcionários mais funcionalidades colaborativas, a partir da criação de blogs, microblogs, comunidades na internet, além do compartilhamento de conteúdo.

O pensamento da Unisys, assim como de outras grandes corporações – como o caso da indústria de eletroeletrônicos Sony, da companhia canadense de telecomunicações Telus e da consultoria Accenture -, é o de que as redes sociais são excelentes para a comunicação, mas acabam também se convertendo em benefícios para os negócios.

Ainda, no entanto, muitas empresas têm uma mesma dúvida: qual a melhor forma de implementar essas ferramentas? Estimular os usuários a acessarem esses ambientes não é um problema, já que a maioria das pessoas está acostumada com Twitter e Facebook. Mas ter uma política adequada de uso é a parte difícil e depende do respaldo do principal executivo das organizações.

A Unisys migrou para o SharePoint 2010 no meio deste ano, vislumbrando o uso de ferramentas para criar uma rede social corporativa. O objetivo era usar as páginas de perfil MySites para criar uma espécie de Facebook.

Para a Unisys, contudo, esse conjunto de ferramentas não funcionou e as redes sociais internas ficaram estagnadas. Por esse motivo, a empresa contratou um sistema fornecido pela companhia norte-americana NewsGator para dar mais vida às soluções do SharePoint.

Além disso, resolveu criar uma política formal, antes que os usuários começassem a utilizar os recursos para relacionamento com o mercado.

A seguir, confira três lições que o departamento de TI da Unisys tirou da estratégia de adoção das redes sociais corporativas.

1. Traga o CEO para o centro das discussões
Independentemente da plataforma tecnológica, o principal segredo para uma estratégia bem-sucedida é contar com o apoio da presidência da empresa. Segundo o diretor de aplicações de TI da Unisys, John Knab, o CEO da companhia, Ed Coleman, estava muito ligado às redes sociais e foi um dos maiores entusiastas do projeto.

Uma das primeiras coisas que o CEO fez foi identificar os pontos fortes da empresa e criar comunidades para as pessoas de todas as unidades de negócio ajudarem a criar ideias acerca desses pontos. A filosofia foi expandida com o uso do SharePoint 2010 e do Social Sites, criado pela NewsGator. “O CEO e os vice-presidentes estão usando todas as ferramentas ativamente. Isso dá exemplo aos funcionário, que sentem-se impelidos a segui-los”, destaca Knab.

2. Faça pesquisas e workshops
Para planejar o projeto, a Unisys fez, durante um ano, estudos sobre relacionamento nas redes sociais, além de realizar entrevistas com executivos seniores e outros funcionários. O departamento de TI compilou toda a informação obtida e, por meio das informações, criou uma força tarefa para endereçar diversos pontos que deveriam ser abordados pela nova ferramenta.

O trabalhou resultou ainda em um workshop de dois dias sobre como usar a ferramenta Social Sites dentro do SharePoint, para ter a certeza que a visão dos principais executivos e gerentes estivesse sincronizada com a de todos os funcionários.

3. Uso de multimídia deixa tudo mais divertido
No mês passado, a Unisys organizou o dia da fotografia para todos os seus escritórios ao redor do mundo. As imagens foram colocadas na rede social MySites. No entanto, a empresa tem planos de expandir as ações, a partir do uso de vídeos para comunicar e educar os funcionários. “Temos uma base de usuários mais velhos, que estão acostumados a um jeito determinado de trabalhar. O uso de multimídia ajuda a empolgar esse público para as novidades”, diz Knab.

O que é Web 2.0? (Parte 2)

O termo WEB 2.0 refere-se a um conjunto de tecnologias onde é possível prover (ou proporcionar) ao usuário novas maneiras de interatividade na web, muito mais atrativas se compararmos WEB 1.0 e WEB 2.0, pois passamos a trabalhar de maneira interativa ao invés da forma estática. Para sintetizar a idéia e o entendimento do conceito podemos relacionar diretamente WEB 2.0 e INTERATIVIDADE.

Este conjunto de tecnologias a que me refiro são principalmente softwares e bancos de dados – entre outros – que trabalham de maneira integrada, fornecendo soluções (produtos ou serviços) onde o usuário tem a possibilidade de interação em tempo real.

Como  exemplos  destas soluções que utilizam o conceito WEB 2.0, sejam elas produtos ou serviços, podemos citar os sites de relacionamento como Facebook, Orkut, LinkedIn etc ,como exemplo de serviços, e os seguintes como exemplos para produtos: SharePoint da Microsoft, Joomla Opensource,  Weblogic da Oracle entre muitos outros.
Veja a seguir as duas figuras que preparei, comparando  Web 1.0 e Web 2.0, para o entendimento de forma visual:
(Para visualizar a figura em tamanho real, clique em cima de cada uma delas.)

Web 1.0

 Web 2.0

Google Wave: Será que agora decola?

O Google disponibilizou o serviço Wave para novos cadastros, sem a necessidade de convites.

Após vários meses restrito apenas a convidados e sendo executado apenas no modo Preview, agora todos podem efetuar o cadastro e criar uma conta para usar o serviço – que pretende revolucionar o e-mail, colaboração e comunicações instantâneas.

A suíte de colaboração continua no modo Labs, ou seja, em desenvolvimento, mas a liberação para o público em geral pode significar a popularização rápida do Wave. (Lembrei do Orkut… Alguém sabe se ainda está em versão BETA? Será que algum dia não será mais BETA..? )

Aparentemente, o serviço está um pouco mais estável e sua interface mais simples, rápida e intuitiva. (Não utilizei nenhuma metodologia para teste :S. É apenas minha sensação de usuário final mesmo :@) )

Para conhecer mais sobre o produto, acesse o link abaixo. Nele você encontra todo tipo de informação – genérica ou mais detalhada – e também alguns vídeos explicativos.
http://wave.google.com/about.html

Um grande abraço!
Antonio Ricardo Gonçalves

Microsoft anuncia o Spindex: Seu “agregador” de redes sociais

Fonte: Computerworld USA
Microsoft adds Spindex to control social networking flood
Posted using ShareThis

O grupo de pesquisa da Microsoft FUSE Labs anunciou seu mais novo projeto – o agregador de redes sociais Spindex – durante a Web 2.0 Expo, evento realizado em São Francisco, nos EUA. No momento, o novo serviço que permite agregar dados e facilitar a publicação de informações em várias redes sociais está disponível para poucos, em versão beta fechada.

O Spindex promete agregar dados que não são normalmente encontrados em serviços similares como Seesmic ou TweetDeck, de acordo com a “Cnet”. Além de Facebook e Twitter, o novo serviço da Microsoft permite conectar e agrupar informações de ferramentas como RSS, o sistema de favoritos Evernote e até do buscador Bing, da própria Microsoft.

“Nós temos pensado por muito tempo sobre como podemos fazer o seu index pessoal”, disse a gerente geral do FUSE Labs, Lili Cheng, durante a apresentação do Spindex, ainda de acordo com a “Cnet”.

Para ter acesso ao Spindex, o usuário precisa ter um Windows Live ID.

Acesse o site oficial: http://fuse.microsoft.com/projects-spindex.html

Um abraço,
Antonio Ricardo Gonçalves