Redes sociais corporativas: três dicas para adoção do modelo (COMPUTERWORLD)

Unisys relata as principais lições aprendidas com o projeto de implementação de uma ferramenta colaborativa para uso dos funcionários.

A empresa de serviços de TI Unisys está tentando entregar a seus funcionários mais funcionalidades colaborativas, a partir da criação de blogs, microblogs, comunidades na internet, além do compartilhamento de conteúdo.

O pensamento da Unisys, assim como de outras grandes corporações – como o caso da indústria de eletroeletrônicos Sony, da companhia canadense de telecomunicações Telus e da consultoria Accenture -, é o de que as redes sociais são excelentes para a comunicação, mas acabam também se convertendo em benefícios para os negócios.

Ainda, no entanto, muitas empresas têm uma mesma dúvida: qual a melhor forma de implementar essas ferramentas? Estimular os usuários a acessarem esses ambientes não é um problema, já que a maioria das pessoas está acostumada com Twitter e Facebook. Mas ter uma política adequada de uso é a parte difícil e depende do respaldo do principal executivo das organizações.

A Unisys migrou para o SharePoint 2010 no meio deste ano, vislumbrando o uso de ferramentas para criar uma rede social corporativa. O objetivo era usar as páginas de perfil MySites para criar uma espécie de Facebook.

Para a Unisys, contudo, esse conjunto de ferramentas não funcionou e as redes sociais internas ficaram estagnadas. Por esse motivo, a empresa contratou um sistema fornecido pela companhia norte-americana NewsGator para dar mais vida às soluções do SharePoint.

Além disso, resolveu criar uma política formal, antes que os usuários começassem a utilizar os recursos para relacionamento com o mercado.

A seguir, confira três lições que o departamento de TI da Unisys tirou da estratégia de adoção das redes sociais corporativas.

1. Traga o CEO para o centro das discussões
Independentemente da plataforma tecnológica, o principal segredo para uma estratégia bem-sucedida é contar com o apoio da presidência da empresa. Segundo o diretor de aplicações de TI da Unisys, John Knab, o CEO da companhia, Ed Coleman, estava muito ligado às redes sociais e foi um dos maiores entusiastas do projeto.

Uma das primeiras coisas que o CEO fez foi identificar os pontos fortes da empresa e criar comunidades para as pessoas de todas as unidades de negócio ajudarem a criar ideias acerca desses pontos. A filosofia foi expandida com o uso do SharePoint 2010 e do Social Sites, criado pela NewsGator. “O CEO e os vice-presidentes estão usando todas as ferramentas ativamente. Isso dá exemplo aos funcionário, que sentem-se impelidos a segui-los”, destaca Knab.

2. Faça pesquisas e workshops
Para planejar o projeto, a Unisys fez, durante um ano, estudos sobre relacionamento nas redes sociais, além de realizar entrevistas com executivos seniores e outros funcionários. O departamento de TI compilou toda a informação obtida e, por meio das informações, criou uma força tarefa para endereçar diversos pontos que deveriam ser abordados pela nova ferramenta.

O trabalhou resultou ainda em um workshop de dois dias sobre como usar a ferramenta Social Sites dentro do SharePoint, para ter a certeza que a visão dos principais executivos e gerentes estivesse sincronizada com a de todos os funcionários.

3. Uso de multimídia deixa tudo mais divertido
No mês passado, a Unisys organizou o dia da fotografia para todos os seus escritórios ao redor do mundo. As imagens foram colocadas na rede social MySites. No entanto, a empresa tem planos de expandir as ações, a partir do uso de vídeos para comunicar e educar os funcionários. “Temos uma base de usuários mais velhos, que estão acostumados a um jeito determinado de trabalhar. O uso de multimídia ajuda a empolgar esse público para as novidades”, diz Knab.

Anúncios